Verminose em equinos: cuidados e tratamento.

Antes de mais nada, vale ressaltar o quanto os equinos são importantes no nosso país. O rebanho de equinos no Brasil, movimenta bilhões e vem crescendo a cada ano, são animais que podem nos auxiliar em diversas tarefas, como, por exemplo, no dia a dia do campo, e também no lazer e esportes. Por isso são de grande importância e merecem um cuidado especial e atenção. A verminose em equinos, é muito comum e requer atenção. Sendo assim, antes de falar sobre como tratar, precisamos conhecer os tipos principais, e como identificar os sintomas. 

Principais causadores da verminose em equinos

Tríchostrongylus axei

Esse tipo pode ocorrer não apenas nos cavalos, mas também em bovinos, ovinos, caprinos e nos humanos. Esses vermes são parasitas do estômago.

Habronema spp.

Vermes da mucosa do estômago, onde podem causar tumores. São transmitidos por moscas e podem também causar a habronemose cutânea, comumente chamada de “esponja da pele”, ou “ferida de verão”.

Parascarís equorum

Verme do intestino delgado, especialmente importante em animais jovens. Podem retardar seu crescimento, ou causar perfurações intestinais e a morte.

Strongyloides westeri 

Parasita do intestino delgado, especialmente de recém-nascidos. Os animais podem adquirir a infecção através do leite da égua ou pela penetração da pele.

Strongylus spp

São “os grandes estrongilídeos”, de ciclo evolutivo complexo. São por causa dos danos que podem causar às veias e artérias.

Pequenos estrongilídeos 

Abrangem de 20 a 30 espécies diferentes. São encontrados em grande número nos animais (em torno de 200.000) no intestino grosso e no ceco. Alguns sugam sangue, ou causam nódulos na parede do intestino e outros destroem a parede intestinal.

Oxyuris equi 

Parasita do intestino grosso. A fêmea desse tipo migra até o ânus do cavalo e deposita os ovos em torno deste. Isso causa muita irritação e ulcerações.

Dictyocaulus arnfieldi 

Parasita dos pulmões. São bastante comuns e podem causar bronquite.

Principais sintomas

Como vimos, existem muito tipos de parasitas que podem causar verminose. Por isso, fique atento à sintomas como: emagrecimento, diarreia, cólicas intermitentes, atraso do crescimento, pelos secos e arrepiados, anemia, fraqueza e perda de apetite.

Prevenção e tratamento

Diversos fatores podem gerar uma predisposição e potencializar os sintomas da doença. Alguns exemplos são as deficiências nutricionais, manejo incorreto da pastagem, clima e animais imunodeprimidos. Dessa forma, uma nutrição adequada é também muito importante para a prevenção. 

Por isso, para auxiliar no tratamento e prevenção, a Dispec conta com dois produtos: Equitam e Equitina. Conheça mais sobre eles no vídeo a baixo, ou clique aqui e confira no canal do YouTube!

O Equitina Oral da Dispec é um vermífugo indicado para cavalos e potros no tratamento e controle de verminoses. Com esse produto podemos tratar verminoses gastrointestinais e pulmonares, gasterofilose, habronemose, microfilariose.  

1 bisnaga por animal adulto, 2x ao ano.

½ bisnaga por animal até 250 kg, 4x ao ano. 

Em conclusão, caso suspeite de verminose é importante realizar o acompanhamento com um veterinário. Por isso, conte com o auxílio dos produtos Dispec do Brasil durante todo o processo de nutrição e tratamento!

Leave a comment